quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Ainda em Salvador


Bem amigos, sei que o nosso blog anda meio devagar, mas vocês hão de entender que nós estamos na Bahía...
...que Salvador é a cidade com o maior consumo de cerveja do país...
...e que o nosso compromisso é somente de estar em Recife no dia 18, para se preparar para a Refeno.
Daqui para frente muda bastante o rítmo do Costa Leste, pois acima de Salvador, a costa fica sem opções de abrigo e ancoragem.
No trecho até Recife, nós só poderemos entrar em Maceió, por ser o único porto abrigado.
De forma que esta parada é estratégica, para preparar o barco para o que vem pela frente.
No mar os problemas tem de ser antecipados, ou seja, resolvidos antes que apareçam.

Tiramos então um tempo para o Firulete.
Fomos alertados de que a qualidade do óleo diesel, daqui para cima, pode comprometer.
Instalamos então um filtro Racor de combustível para reter água e sujeiras.
Nosso motor completou 1.000 horas de uso, e resolvemos fazer uma revisão geral...

...e apareceu um vazamento no eixo da bomba d'água salgada, que faz a refrigeração do motor, que foi retirada...

...para a troca dos retentores.

Também o motor de popa, foi para a sua primeira revisão, numa concessionária Honda.
Aqui, já de volta, aguarda no porão de popa, a hora de trabalhar.

O Cesar reabasteceu os liquinhos.
Nossa reserva de gás são 3 butijões de 2 Kg, que como já não são mais comercializados, precisamos comprar um 13 Kg e fazer a tranferência. Um tarefa chatinha de fazer.

Nossa bomba de poceto, que faz o esgotamento automático de toda água que porventura entra no barco, as vezes não acionava.
Tiramos, desmontamos, limpamos, trocamos a mangueira, refizemos as conexões elétricas, e voltou a funcionar normalmente...

...como esta bomba é um equipamento de segurança, excencial no esgotamento do barco, preparamos uma segunda bomba reserva.

A capa da genôa (vela de proa), já bastante velhinha, estava descosturando e resolvemos troca-la por uma nova.
Aos poucos vai desaparecendo o tecido azul do Firulete, dando lugar ao cinza, que é sua nova indumentária.

Também fomos acometidos por uma virose, que atingiu muitos tripulantes do Costa Leste.
No Firulete, o Cesar, depois o Rodrigo, e agora eu.
Ficamos nocauteados por uns dois dias cada.

Estamos trabalhando, mas é um pecado, pois o mar continua lindo.

Este é um vizinho de barco, sul-africano, que acabou de cruzar o Atlantico, sozinho, e se prepara para ir para o Caribe, e depois descer a Argentina e passar o Cabo Horn.
Só fala um inglês sul-africano, mas o Cesar tem conseguido se comunicar com ele, e aqui foram a praia juntos...

...conheceram o João-da-Palha, um artesão local que tem muita criatividade...

...como neste chapeu, que a Vanessa, uma tripulante-itinerante do Costa Leste, experimenta...

...e ainda visitaram uma exposição de móveis muilo louca.

No sábado passado, fui visitar minha prima Marla, de Porto Alegre, que veio trabalhar em Salvador, conheceu o Mário, um baiano gente fina, e a tres meses tiveram a Malu.
O Cesar não pôde ir, pois estava acamado com a virose.


O Gustavo, irmão de Marla e meu primo, e o Denis, estavam lhe visitando.
Fomos todos almoçar num restaurante japonês.

A tarde, o Mário, o Gustavo e o Denis, foram conhecer o Firulete.

De lá, fomos ao Museu de Arte Moderna, onde teria uma apresentação de jazz, ao ar livre, e lá entamos na noite, que foi muito divertida.

No outro dia, lá voltamos, para fotografar a Praça das Esculturas, anexa ao MAM.
Um espaço criado entre uma avenida e o mar, com forte desnível e muita criatividade...

...com o acesso a partir de um terraço-mirante...

...e caminhos, decks e estares ao ar livre. As salas de exposição ficam embaixo da avenida e a parede inclinada que se vê é o muro de arrimo que a suporta.

Aqui, numa visão mais geral.

E para não esquecer da realidade, ao lado, uma ocupação de favela.
Aliás, um contraste permanente por aqui.

A noite, eu o Cesar e o vizinho sul-africano, fomos num concerto de música contemporânea.
Lá o ar condicionado estava gelado, e foi a gota d'água para a minha gripe se manisfestar.

No 7 de setembro, estivemos no aniverssário de Tânia, do barco Alphorria...

...comemos caranguejos, resultado da pesca deste garoto, o Rafael, do barco Flyer, que os pegou com coca e lanterna, no pier em que estamos atracados.

Depois do caranguejo, do churrasco, da cachaça e da cerveja, viramos todos artistas, e dois grupos disputaram as palmas. De um lado os hermanos argentinos...

...e do outro, os brasileiros.
Tango versus Samba e MPB.

O Augustinho mandou ver, representando em alto nível o Firulete.
Hoje está com uma bolha na ponta de cada dedo.
Mas Valeu!
Na sexta cedo, partiremos rumo a Maceió.
De um lado a ansiedade de voltar ao mar...
...de outro o pesar de deixar esta terra gostosa e festeira.
Até a próxima!
Norberto.



























































8 comentários:

  1. Sandra (cunhadinha)8 de setembro de 2010 19:11

    Que love em brother!

    As Melillo são assim, deixam marcas.


    Sandra.

    ResponderExcluir
  2. Já andava meio constrangida com a declaração de amor em público. Que bom que voltaste a postar, Salvador merece um capítulo a parte, parece o coração do Brasil, punjante e escaldante.
    Buen Camino, caríssimos velejadores. Renise

    ResponderExcluir
  3. Norberto, enfim. Achei que vc ainda estava nocauteado de amor. rsrsrsr Agora, vamos combinar... a Rê constrangida é momento histórico. kkkkkkk Nunca vi esta cena, aliás acho que é cena. kkkkkk Saboreio até a manutenção dos motores. Não nos deixe tanto tempo sem imagens, informações e confissões. Bjo grande e cheio de bons ventos.
    Sandra Mara

    ResponderExcluir
  4. Pai, a saudade por aqui já começou a apertar! Também quero uma passagem para ir te visitar em Noronha! Ou não estás com saudades de mim??

    ResponderExcluir
  5. isso é que é vida.um abraço a todos , e na proxima espero um convite.

    ResponderExcluir
  6. MORINHO ., POSSO IR ATÉ NORONHA ENCONTRAR-ME COM VC ? A SAUDADE É TANTA QUE VOU ATÉ E BUZÃO SE NECESSÁRIO FOR ... BJS...

    ResponderExcluir
  7. Vida, recebi tua mensagem...aproveita "CARIBE"é um passo a mais nesta aventura de voces.E a saudade é a maneira mais certa de vemos o quanto gostamos de alguem.....e é a prova de que tudo valeu a pena....te espero. bjs. te cuida tá!!!!!!

    Rodrigo.

    ResponderExcluir
  8. Oi Norberto aqui é teu colega arquiteto Fábio Matos, soube da tua aventura através da tua esposa, Renise que agora é minha professora no curso de Direito, fiquei muito impressionado com a tua coragem e um pouco de inveja de estar conhecendo tantos lugares bonitos deste nosso Brasil, mas é isso ai aproveita bem e nos mantem informado, um grande abraço que por aqui ficamos acompanhando a viagem de vocês.

    ResponderExcluir